Blog Dog

Aromaterapia para Pets

Se o seu pet anda ansioso, agitado com medo ou triste, saiba que este post pode te ajudar, e muito!

O assunto de hoje traz uma técnica de terapia alternativa e natural que garante excelentes resultados.  E você deve estar se preguntando: Será que isso se aplica aos amigos de 4 patas ?  A resposta é SIM! Assim como os humanos, os pets também podem usufruir dos inúmeros benefícios dessa técnica milenar.

A aromaterapia é a ciência que tem como base investigar as propriedades medicinais das substâncias químicas voláteis sintetizadas pelas plantas. Esses compostos são chamados de óleos essenciais (OE).

O processo de utilização é similar ao utilizado pelos humanos e serve para acalmar, desestressar, aliviar sintomas de depressão, diminuir a ansiedade e o estresse. Além disso, essas gotinhas poderosas são capazes de tratar doenças inflamações, ferimentos e irritações na pele.

Na maioria das vezes, a indicação é feita quando se quer alterar algum quadro comportamental. Sendo assim, a técnica ira funcionar como um modelador de comportamento e pode ser indicada para os seguintes casos:

Ansiedade da separação (quando o tutor viaja, e o pet fica triste ou agitado);

Medo de pessoas, outros animais, fogos, trovoadas, entre outros;

Latidos em excessos;

Agitação;

Estresse;

Dermatite psicogênica;

Coprofagia (cães que comem fezes).

Mas atenção. Como o olfato dos animais é muito mais desenvolvido que o dos humanos, doses devem ser administradas conforme seu tamanho e sob o comando de um profissional.

Para se ter uma ideia, as ramificações dos nervos olfativos de um cachorro ocupam 175 cm2 da sua cavidade nasal, enquanto no ser humano, essa área é de 5 cm2. Além disso, eles têm aproximadamente 220 milhões de células especializadas, e nós, cerca de cinco milhões.

A absorção dos óleos essenciais se dá pelo olfato e através da pele, podendo ser usado tanto por inalação, quanto por aplicação tópica e banho aromático. Seu mecanismo de ação é simples. Após o início da terapia com o óleo essencial, substâncias químicas no cérebro são estimuladas e liberadas, o que, consequentemente, permite a regulação de várias funções no organismo.

Ah! Um detalhe muito importante: Só aplique a aromaterapia no seu pet depois de ter consultado um veterinário especialista no assunto. Primeiro, porque o profissional vai orientá-lo quanto às fragrâncias indicadas para o caso dele; depois, porque ele sabe de todos esses cuidados necessários sobre a aplicação e a concentração dos produtos.

Vale lembrar que a aromaterapia é uma ciência holística complementar, não substituindo nem excluindo a visita periódica ao médico veterinário, ok?