Casal

Dia dos Namorados: descubra como manter um relacionamento saudável

Estamos na semana mais romântica do ano para os brasileiros. Na próxima quarta-feira (12) celebramos o Dia dos Namorados, e antes de falar de coração para coração com nossos leitores, uma pausa para o merchandising. Se vocês ainda não compraram o presente do mozão ou da mozona, precisam conferir a variedade de opções com preços excelentes no Shopping Parque Balneário. E dá até para surpreender o seu amor com uma declaração enviada pelo correio, que ele ou ela receberá em casa! Querem saber mais? É só clicar aqui.

Agora sim, vamos conversar com os apaixonados. Pouca gente sabe, mas o Dia dos Namorados no Brasil foi criado para movimentar o comércio entre maio e agosto, época de poucas vendas. Mas, com o tempo, a data passou a ser um pretexto para celebrar o amor, como acontece nos países que comemoram, em 14 de fevereiro, o Dia de São Valentim.

Não existe fórmula, mas todos concordam que celebrar o amor em todos os momentos é um bom caminho para a manutenção de relacionamentos saudáveis, inclusive a Psicologia. “A convivência e o respeito fortalecem o relacionamento dos casais. Quando ambos contribuem para que a relação dê certo, respeitam o espaço e a opinião do outro, criam um laço que vai além da paixão. É o companheirismo”, explicou a psicóloga Taís Bento.

E não para por aí. De acordo com ela, há outros pontos importantes que devem ser levados em consideração. Antes de mergulhar sem colete salva-vidas no amor, as pessoas devem ser, primeiro, apaixonadas por elas mesmas. “São pontos importantes a autonomia da pessoa, o gosto pela própria companhia, o reconhecimento dos seus gostos, qualidades e falhas. Assim, você não enxerga o(a) parceiro(a) como único(a) responsável pela sua felicidade”, comentou. Portanto, concluímos que ‘as metades da laranja’ só existem na música do Fábio Jr. Entendido? Os casais saudáveis se complementam.

Outro fator nocivo para os relacionamentos atuais é a tecnologia. A mesma que aproxima as pessoas, é capaz de afastar. “Nas conversas virtuais, acontece de sermos mal interpretados, uma vez que a nossa linguagem corporal e a entonação de voz não é presenciada. As conversas pessoais possibilitam ver a reação do outro para saber se a mensagem está sendo compreendida”, disse a psicóloga. Os mal entendidos provocados pelas redes sociais são causadores frequentes das brigas entre casais, tal como o popular ‘você não era assim antes’, e existe uma razão para isso. “As pessoas se acostumam com uma dinâmica no relacionamento que se assemelha à rotina. Porém, o ser humano muda diariamente. Para muitos, ver mudado o que era comum causa um desconforto que pode se transformar em conflito”, esclareceu Taís.

Brigas são sempre um sinal de alerta. E a Psicologia também exerce um papel fundamental na resolução de conflitos entre casais e outros problemas de ordem afetiva, por meio da terapia de casal. “O olhar de um profissional capacitado auxilia as partes a terem um espaço seguro onde possam se abrir e ver as questões que estavam diante deles, mas o envolvimento não permitia que fossem notadas. A mediação evita maiores brigas. Mas, para o andamento correto do processo terapêutico, é preciso que o casal se disponibilize para buscar as mudanças necessárias”.

Todo relacionamento merece ser cuidado com carinho. Conversem constantemente com os parceiros, ouçam o que o outro tem a dizer e, se necessário, o auxilio profissional pode ser uma ferramenta para que vocês alcancem um relacionamento feliz e duradouro. Feliz Dia (e feliz vida) dos Namorados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *