Danca

Conheça os benefícios que a dança pode trazer para a sua vida

Se vocês conhecem Despacito e Macarena, não ficam parados quando toca um funk e arriscam todos os passinhos do momento na balada, merecem nossos sinceros parabéns! Nesta segunda-feira (29) celebramos o Dia Mundial da Dança e dos amantes dessa atividade, considerada uma das mais divertidas e universais entre os seres humanos. Quem dança, por ofício ou por hobby, não pode deixar de conhecer os benefícios que ela proporciona!

E para falar sobre eles, ninguém melhor do que… Uma professora de dança. Nós conversamos com a Amanda Bisachi Serra, que além de instrutora da modalidade dança solta, é educadora física. E vamos começar com o pé direito na frente, abdômen encaixado, revelando a primeira informação importante desse artigo em 5, 6, 7, 8… “A dança é um exercício físico completo, como a corrida e a caminhada. Além de movimentar o corpo todo e proporcionar grande queima calórica, ela melhora a coordenação, a agilidade e o equilíbrio”, explicou.

Outro motivo para investir na dança? Todas as modalidades são consideradas atividades físicas. “Pela definição, chamamos de atividade física qualquer movimento corporal produzido pela musculatura que resulte em gasto de energia superior ao nível de repouso”, afirmou a educadora. Portanto, vale dançar o que vocês quiserem.

Falando nisso, os vários estilos de dança disponíveis no mercado geram dúvidas constantes no público. Se vocês também nunca sabem qual escolher, as dicas abaixo podem ser úteis. Observe:

 

– a personalidade: a modalidade precisa atender às particularidades de cada um. Quando falamos em personalidade, há os que gostam de chamar atenção, os mais tímidos, os mais agitados, os mais calmos… O ideal é encontrar a dança que tem a cara de vocês;

– as metas pessoais: são os benefícios que se pretende alcançar com essa atividade, como o emagrecimento, a socialização, o conhecimento da técnica e vários outros. O que vocês pretendem? Façam da dança o caminho.

 

As modalidades mais específicas, como o ballet, a dança de salão e o sapateado, por exemplo, geralmente são procuradas por quem sonha em aprender as técnicas e até se profissionalizar na área, tornando secundários os benefícios relacionados à saúde do corpo e da mente. Já as modalidades mais soltas e descontraídas, como o fit dance e a zumba, são opções certeiras para os que querem emagrecer com saúde.

‘Mas, eu não tenho coordenação para a dança’. Não é desculpa! De acordo com Amanda, as técnicas ensinadas nas aulas podem auxiliar. “Todos podem dançar, basta querer. É um exercício democrático”. Entenderam? E o recado é para todos os públicos, porque a dança é recomendada em todas as idades. “A criança vai melhorar a coordenação, o adulto vai emagrecer e o idoso vai manter a agilidade e sociabilizar. Só falando dos benefícios principais, porque existem vários”, listou Amanda.

Quem engravidou, mas dançava antes, pode manter os exercícios durante a gestação, com a supervisão de um obstetra. E quem ainda não engravidou? É bom caprichar no requebrado, e a educadora conta o motivo. “A dança tem um forte papel na autoestima, principalmente das mulheres. Diversas danças despertam a sensualidade, influenciando diretamente no aumento da libido. Esse raciocínio levou a estudos que comprovam que a dança é, sim, uma aliada dos casais que sonham em ter filhos”, argumentou. Nós apostamos que, por essa, vocês não esperavam!

Aliás, estão esperando o quê? Comecem a dançar agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *