Outubro Rosa

Conheça curiosidades sobre a prevenção do câncer de mama

Começamos mais um ‘Outubro Rosa’, portanto a dica desse artigo não vale só para essa semana. Vale para a preservação da saúde de todas as mulheres ao longo da vida. O câncer de mama é um assunto sério, exige atenção e está entre as principais causas de mortalidade feminina, por isso há um mês inteiramente dedicado à prevenção da doença. Porque é possível prevenir. Vem que a gente te ensina!

Para começar, você sabia que as mulheres devem realizar exames específicos das mamas antes dos 40 anos? Com a palavra Gilze Francisco, presidente do Instituto Neo Mama, de Santos. “Pelo certo, todas as mulheres deveriam fazer uma mamografia de base entre os 30 e 35 anos. Depois dos 40, elas precisam realizar a mamografia anualmente”, explica.

Mas, nem sempre isso acontece. No Brasil, a recomendação do Instituto Nacional do Câncer (INCA), atualizada em 2015 e seguida pelo Ministério da Saúde, é que o exame deve ser realizado a cada dois anos por mulheres entre 50 e 69 anos. “Mas, nós temos uma lei de 28 de abril de 2008 que protege as mulheres e concede o direito à mamografia uma vez por ano, a partir dos 40 anos. É uma lei federal que contradiz essa recomendação”, alerta a presidente. Além disso, mulheres que tenham casos de câncer de mama na família, que correspondem a até 15% dos casos, devem fazer ultrassom antes dos 30, mamografias esporádicas antes dos 40 e um controle sobre sua saúde mamária.

E o autoexame, você conhece? O ato de apalpar as mamas para verificar se há sinais estranhos é comum entre as mulheres, mas não muito seguro. “Pouca gente sabe que o autoexame não é ideal para diagnóstico precoce. Os nódulos que são encontrados dessa forma possuem de 1,5 cm a 2 cm”, comenta Gilze. E tem época correta para fazer! O autoexame deve ser realizado de 6 a 10 dias após o primeiro dia da menstruação. “Se passar do período, o melhor é esperar o próximo mês, porque vai começar a revolução hormonal e é comum que as glândulas mamárias sofram alteração”, explica.

Gilze tem propriedade para falar sobre esse assunto. Curada de um câncer de mama, ela deve a essa prática a descoberta da doença. “Fiz autoexame em toda a minha vida, e quando encontrei um nódulo, sabia que era algo diferente de tudo que havia tocado antes. Mas, não acredito que mulheres jovens, de 20 anos, por exemplo, entendam a importância de apalpar as mamas regularmente se isso não foi incutido nelas durante a adolescência”, relata, e comenta as características no estilo de vida feminino que propiciam a vinda do câncer. “As mulheres do século XXI levam uma vida mais estressante do que as mulheres do século XX. Elas lidam com a falta de dinheiro, precisam dar conta da casa e da vida profissional e sofrem pressão por conta desses fatores, além de comerem muito fast-food e terem, em sua maioria, uma vida sedentária. Após o câncer, eu acabei revendo o meu estilo de vida, e ressalto a importância de mudar esses hábitos e também algumas atitudes. É importante aprender a dizer ‘não’ e ser mais seletiva”, acrescenta.

Se você não sabe como fazer o autoexame corretamente, é só seguir o passo-a-passo que preparamos:

 

1) A mulher deve ficar nua ou seminua em frente ao espelho, com a coluna reta e as mãos na cintura. Aqui, é importante observar se as aréolas e mamilos estão na mesma posição, respeitando as diferenças de uma mama para a outra (as mamas não possuem uma simetria perfeita); se alguma parte da mama forma algo parecido com um “umbigo” ou está com vermelhidão; se o sutiã está fazendo marcas que antes não fazia; se há nódulos aparentes; se alguma par-te da mama apresenta aspecto de “casca de laranja”; se as aréolas e mamilos apresentam coceira que descama a pele ou estão com secreção. Esse check-up será feito na parte superior das mamas;

2) Ainda em frente ao espelho, a mulher deve levantar os braços (um de cada vez) bem alto, como se quisesse alcançar uma prateleira. Nessa etapa, devem ser observados os mesmos sinais na parte inferior das mamas;

3) A mulher vai até o chuveiro e ensaboa bem as mamas e as mãos. Ela deve fazer movimentos circulares por toda a extensão da mama, massageando a mesma em formato de “rocambole”. Durante os movimentos, é preciso se atentar para a existência de nódulos ou proeminências que não foram observados. O mesmo deve ser feito em direção às axilas. É importante deixar a coluna reta e colocar o braço correspondente à mama examinada atrás da nuca durante o processo;

4) Ainda no chuveiro, a mulher deve limpar as mamas e espremer de leve o mamilo, observando se sai alguma secreção. Secreções de coloração marrom ou avermelhada representam perigo, mas secreções de cor clara não são consideradas preocupantes. Mesmo assim, em ambos os casos, é necessário que a mulher procure um médico (no primeiro caso, imediatamente).

 

Aprendeu? Então, é só repetir essas etapas no período correto do seu ciclo menstrual. Cuide-se, a saúde é seu maior presente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *